História do Japão

Mês da mulher: Conheça a mulher Samurai, Tomoe Gozen (巴御前)


Quando alguém me pergunta sobre a cultura japonesa é impossível não falar um pouco da destreza, força e dedicação dos antigos Samurais . Mestres no uso das lendárias espadas dos mangas e dos filmes, a Katana 【刀】! Quem nunca viu a lamina de corte impecável nos animes? Ou as grandes habilidades de Kenshin Himura na era Meiji 【明治】.

Inevitável não pensar em homens quando falamos de samurais. Eu mesmo lembro logo de cara do Musashi. A palavra em si é masculina, e seguindo essa logica as mulheres não poderiam ser samurais, mas poderiam ser guerreiras. Sim, sim! Você esta certo, não era nem um pouco comum as mulheres irem para o campo de batalha, mas as que iam eram conhecidas como onna bugeisha 女武芸者.

Será que poderíamos chamar assim a Beatrix de Kill Bill?

A verdade é que ao longo da historia dos grandes samurais, nomes importantes se destacaram. Celebrando o mês da mulher, hoje falaremos de uma que no meio de tantos homens é lembrado até hoje, a guerreira de nome Tomoe Gozen巴御前】.

Quem era Tomoe Gozen?

O nome Tomoe significa “circulo perfeito” e Gozen é muitas vezes associado a um título feminino, mas diferente do que muitos pensam, era um título honorário que foi outorgado a homens e mulheres no antigo Japão. Nossa fina guerreira tinha honra e reconhecimento.

Segundo a história, era bela e forte. A culpa é do desenhista.

Ela nasceu em torno do ano de 1157 em uma família de samurais e era comum que as mulheres fossem treinadas nas artes marciais, no intuito de que se algum ataque acontecesse e os chefes de família não estivessem presentes, elas poderiam se defender. E se defendiam muito bem, obrigado.

Ela treinou a arte da naguinata 薙刀(parece uma lança, mas a ponta é uma lâmina) Ela era mestre no uso desta lamina que é comumente associada a mulheres na terra do império nipônico.

Cena de “Summer Wars”. Se não conhece, tá vacilando hein.

A guerra

Tomoe foi casada com Minamoto no Yoshinaka, membro do clã Minamoto【宮本】, que teve como grande rival, durante a guerra, o seu primo Minamoto no Yoritomo. Que guerra foi essa?

A guerra Genpei começou em 1180 e durou cinco anos, o marco histórico do fim da era heian 【平安】( 794-1185) e da queda do clã Taira. A guerra foi uma serie de conflitos entre os clãs Minamoto e Taira a fim de determinar quem seria o novo Shougun 【将軍】, o macacão da bola azul.

O poder.
Contra o poder.

A guerreira

Tomoe era mestre na arte da naguinata, mas também era reconhecida por suas habilidades com a katana e o arco e flecha. Uma lutadora completa que fazia a diferença no campo de batalha e isso começou a chamar a atenção de seu mestre e suas tropas. Acreditasse que Tomoe durante os seis meses da batalha Yokotagawara tomou 7 cabeças de guerreiros montados e dois anos depois já estava liderando mais de mil homens. Uma mulher liderou mais de mil homens para vitoria na batalha de Tonamiyama antes de começar a falar de feminismo.

Muito antes, em um tempo e lugar distante dessa. E a humanidade continua.

O final.

A guerra de Genpei foi marcada também por grandes lutas internas do clã Minamoto para ver quem de fato sairia vitorioso, e isso levou à grande disputa do seu marido Yoshinaka com seu primo. Yoshinaka foi considerado um traidor e durante a guerra muitos tentaram acabar com a vida dele. Muitas lendas giram em torno da morte dos dois, mas é certo que Yoshinaka foi assinado pelos membros do seu próprio clã durante as disputas, mas a morte de Tomoe permanece um grande mistério.

Tomoe era destemida e forte, e acabou liderando  batalhas com o numero de soldados a baixo dos exércitos inimigos, mas mesmo assim acreditasse que ela sobreviveu a essas terríveis batalhas. Outros documentos mostram que ela morreu junto ao marido quando foram expulsos de Kyoto por seu primo, mas os mais otimistas seguem a linha de que após a morte do marido ela se recolheu em um templo budista e morreu idosa no ano 1247.

Que pintura linda. Sem comentário engraçado dessa vez.

Extra: O conto de Heike (平家物語)

Heike-monogatari 【平家物語】 ou “O conto de Heike” é um dos livros mais antigos e influentes do Japão. Ele conta a historia das disputas entre os clãs e sobre o desfecho da guerra Genpei, mas em uma de suas grandes belas e importantes passagem, Heike Monogataria descreve nossa Tomoe chan.

Tomoe era especialmente linda, com pele branca, cabelos longos e de encantadoras características. Ela também era notavelmente forte com o uso do arco, e ao empunhar a espada ela uma guerreira com o valor de mil, pronta para confrontar demônios ou deuses, ela estando montada ou não. Ela cavalgava um cavalo de força impecável com grande habilidade. Assim que as batalhas se tornavam iminentes, Yoshinaka a mandava como seu primeiro capitão, equipada com uma armadura forte, uma grande espada e um poderoso arco; e ela conquistava mais atos de valor do que qualquer outro guerreiro.

Nas melhores livrarias nenhum pouco perto de você

O que achou da nossa guerreira? Eu mesmo gostaria de ter conhecido ela. Conta pra mim nos comentários como é que você imagina nossa onna-bugeisha e se você acha que ela conseguiu sobreviver essa terrível guerra.

Parabéns! Ao ler esse texto, você acaba de aumentar 1 nível de história na sua fluência 🙂
História
100%

Banner mailing site

Psicólogo de formação, Já morou em Argentina e Chile mas foi na cultura Japonesa que se apaixonou. Co-fundador do canal culinário e cultural, Japa na Chapa. Tem como autor favorito da literatura japonesa Yasunari Kawabata.
Veja também:  10 palavrões em japonês para ser mais amado
  • Ludmila Pires

    Sempre admirei muito as onna-bugeisha, tal como a Nakano Takeko e Houjou Masako, mas Tomoe é de longe a minha preferida xD

    Artigo excelente, Lucas!

    Abraços.

  • LucasAJ

    Obrigado Ludmila! Fico feliz que tenha gostado.
    Difícil dizer qual seria minha preferida, mas assim como você tenho uma queda pela Tomoe =)

    Abraços.

  • Fernanda Monteiro

    Uns comentários meio arrogantes, mas uma bela história de uma forte e guerreira mulher!