A vida no Japão

A incrível arte de como se despedir em japonês


As despedidas são sempre muito carregadas de sentimentos. Tristeza e alegria sempre fazem parte da mesma estação. Como se despedir em japonês é uma arte muitas vezes, complicada, engraçada e interessante.

Faz um par de anos, eu estava na Bahia para uma capacitação de professores. Embora o caminho natural dos professores é a atualização, é comum vermos muitas professoras já idosas ensinando japonês no Brasil. Não é algo que me incomode, na verdade eu até acho bem legal por causa da troca de experiência, mas é inevitável que situações engraçadas surjam no encontro das gerações.

No último dia, prestes a ir embora, fui e me despedido dos professores que estavam dentro da escola. No entanto, alguns professores, aos quais me atrevo a chamar de hosts, foram se despedir de mim e dos meus colegas no portão. E foi umas das experiencias que eu mais gostei na minha caminhada aprendendo japonês.

Mas afinal, como se despedir em japonês?

Baixe gratuitamente o ebook Lista Completa de Kanji JLPT N5

Despedidas e encontros fazem parte da mesma estação meu amigo!

Despedida

Na verdade, não só o que dizer, mas sim o jogo de cintura. Nessa minha despedida na Bahia, eu acredito que eu falei “tchau” umas três ou quatro vezes. Não queria ser mal educado, então não virava as costas pra eles. Assim como quis agradecer a estadia, falando e curvando o corpo. Agora vocês imaginem a situação… eu estava falando tchau e agradecendo em japones e portugues enquanto caminhava de costas sem ver direito e me curvando para agradecer e me despedir. E isso meus caros amigos, é uma arte, pois com o tempo, você aprender a fazer sem muitas dificuldades.

さよなら!!!

Origem

Existe um termo no japonês conhecido como nagori oshii 【名残惜しい】. O “conceito” carrega a ideia de ter receio de deixar o local, relutante em ir embora. É visto como um costume de educação, de mostrar ao outro que a pessoa não está simplesmente querendo te deixar, mas que se ela tiver que ir é com um certo receio. Mostrar, assim como os aizuchi, de que a pessoa está prestando atenção, investindo o tempo em você. Se quiser conhecer um pouco mais sobre esse costume japonês, dá uma olhada aqui.

Manual de etiqueta japonesa 101: Aizuchi (相槌)

Procedimentos

Então vamos aos procedimentos que normalmente são vistos na hora da despedida.

Até logo ou adeus – Se você for se despedir de amigos, colegas de trabalho que você ira rever em breve ou que exista já um encontro marcado, mesmo que seja em alguns meses, você mode usar: またね!(até!) またあした!(até amanhã!) またどようび!(até sábado!). Se por acaso você não souber a próxima vez que você for rever aquela pessoa, ou for um âmbito mais formal, você pode usar sayonara, adeus.

Curvar-se – Este é um movimento muito comum no Japão. Ele é visto na hora de agradecer, comprimentar, pedir desculpas e claro, na despedida. Curvar-se é sempre uma boa pegada se você não conhecer a pessoa ou não tiver la tanta intimidade. Com amigos é difícil de se ver, mas com o resto, extremamente comum. Cuidado pra não deixar passar batido, pode ser que a pessoa se incomode com a falta do gesto.

Moonwalk – Se você entendeu o trocadilho da um ‘oi’ nos comentários! Caminhar de costas é simplesmente algo fantástico. Acontece para ambos os lados. Para quem fica e para quem vai. Se os dois estão indo para cada lado, aí que fica complicado mesmo. É uma briga pra ver quem resiste mais que o outro. Dar as costas pode ser visto como algo rude e mal educado, por isso, você se afasta sempre de frente e aos poucos, para não parecer que você quer se mandar.

Combo – Usar essas três relíquias te faz o senhor das despedidas. Vai sem medo que se você usar a palavra certa, na hora certa, caminhando para trás e curvando-se de forma gradativa e sutil, então meu amigo, você está pronto.

É importante saber o que não fazer!

Extra – Dicas

Às vezes estas despedidas podem ser bem demoradas, tediosas e em alguns casos não ser nem uma despedida e você acabar indo para algum outro assunto ou até mesmo local! Para ajudar você a sair de uma situação desagradável eu criei essas dicas:

1 – Antes de começar o moonwalk curvado, de pequenos passos para trás. Eles precisam ser sutis para deixar uma distância entre vocês que possibilite uma despedida e que não faça de você um mal educado. Se você fizer errado pode ser que ele acompanhe o teu caminhar e aí que você não se despede mesmo.

2 – Espelhamento é fundamental, mas claro, sempre muito educado. Olhe para a pessoa e imite alguns dos gestos como mão acenando ou o próprio curvar, principalmente se a pessoa for mais velha.

3 – Faça algumas perguntas como: “você comentou que tinha compromisso, né?” ou “de que horas você falou que passava o trem?”. Perguntas como essas funcionam com contexto, não faça elas sem um embasamento que você será definitivamente o cara mal educado da conversa.

4 – caso você perceba que você está preso para sempre na conversa sem conseguir se despedir… abrace o japonês. Provavelmente vai assustar ele, para sempre. Então que seja por sua conta e risco!

tlgd?

E ai gostou do texto? Vou adorar escutar uma história sobre despedidas lá nos comentários!

Parabéns! Ao ler esse texto, você acaba de aumentar 1 nível de cultura 🙂

Proficiência
100%

Gostou? Junte-se a mais de 1500 estudantes inteligentes de japonês e receba atualizações de artigos e dicas imperdíveis para melhorar a sua fluência no japonês!

 

Ah, compartilhe e ajude este artigo chegar às outras pessoas. Fará uma GRANDE diferença para mim. Arigatou 🙂

 

Psicólogo de formação, Já morou em Argentina e Chile mas foi na cultura Japonesa que se apaixonou. Co-fundador do canal culinário e cultural, Japa na Chapa. Tem como autor favorito da literatura japonesa Yasunari Kawabata.