Fale como um japonês nativo

3 motivos para você falar japonês errado


Veja os três motivos para você falar japonês errado para acabar sendo mais fluente em japonês. Nesse caso, a regra de “melhor que nada” se aplica muito bem. Não tenha medo. No aprendizado de japonês, normalmente o maior inimigo é você mesmo.

Kon’nichiwa!

No Kotobá VIP tenho recebido algumas perguntas e pedido de dicas para falar melhor japonês. Pensando comigo mesmo por um tempo, decidi escrever sobre o medo das pessoas tem ao falar japonês. Até porque foi um dos motivos de ter começado o Kotobá: ajudar estudantes brasileiros a ser fluente em japonês. A verdade é clara: muita gente tem medo de falar japonês errado. Eu sei que você deve ter também. Dizem que falar em público é o medo numero um e supera até o da morte. Imagine então cometer erros e ser alvo de julgamento? Então decidi listar aqui, três motivos para você falar japonês errado e ver o que está perdendo.

Veja também o nosso material mais recente “Lista Completa de Kanjis JLPT N4”

フリー写真 腕立て伏せをしている外国人男性

1 – Fale japonês errado porque você pratica mais

É meio óbvio mas como uma amiga minha costuma dizer: “O óbvio tem que ser dito”. Então, aqui está dito!  Você pode sim já estar lendo japonês, escrevendo e até escutando. São vários meios de receber input no seu cérebro. Imagine agora quando você de fato fala?

Assim como você não aprende a andar de skate apenas vendo os outros, você não vai com japonês. Você tem que chegar lá e tentar, mesmo que caia algumas vezes. E deve doer! Lembro até hoje das minhas quedas. Mas, uma coisa te prometo: normalmente o único que acha ridículo é você mesmo.

Veja também:  Guia do Kanji para iniciantes e por que você deve começar a amá-lo

Você riria dos outros que estão tentando? Pois é. Então, pode ficar tranquilo que provavelmente estarão pensando o mesmo de você. Ganbare!

Ao falar, você não só pratica a musculatura e prepara o movimento da sua boca para falar japonês melhor. O fato de você escutar a sua própria voz faz uma gigante diferença. Você cria um feedback a sua massa cinzenta para aprender mais.

feedback

2 – Fale japonês errado porque você recebe feedback mais rápido.

Imagine você recebendo aulas grátis dos nativos, professores e até mesmo de quem sabe falar mais japonês que você? É uma das melhores maneiras de aprender japonês: receber feedback preciso e corrigir seus erros. Se você está indo para o caminho errado, melhor corrigir o caminho o quanto antes, não é mesmo?

Mas perceba que brasileiros nem japoneses são um povo com costume de fazer críticas abertamente, mesmo que construtivas. Não é culpa delas. A gente é orgulhoso, perfeccionista (ou precisa se achar) e cresceu aprendendo que errar é feio. Uma ova! Errar é lindo! É a porta para a melhoria.

Quando tinha acabado de chegar ao Brasil, eu falava muito mal português (até hoje falo e escrevo errado, como vocês percebem :P). Mas era bem pior. Bem pior que chegava a ser uma agonia muito grande. Quando criança, no Japão, eu adorava ler livros. No Brasil, não lia porque cada página que tentei ler do O Código Da Vinci precisava folhear quinze vezes o dicionário.

Até que minha mãe decidiu me colocar em uma escola um pouco melhor e as pessoas ao redor começaram a me corrigir. Hoje estou aqui escrevendo e ensinando japonês em português 🙂

Cabe a você deixar claro esta mensagem aos outros e ter postura aberta para receber feedback.

agatha chrsitie o assasinado de roger ackroyd
PS: A história acabou bem. Outro dia li um livro desse em um dia apenas. É bom poder apreciar uma boa leitura em um outro idioma que você gosta (você vai adorar ler livros em japonês!).

Leia também o artigo “Como estudar no Japão de graça”.

Veja também:  JLPT & JLPT GT - Inscrições abertas!

フリー写真 寒そうな二人の日本人女性のポートレイト

3 – Fale japonês errado várias vezes.

A primeira tentativa vai ser frustante. Não pare. A segunda, também. Não pare. Não pare que um dia alguém vai chegar e te elogiar: “Poxa, você tá falando tão bem agora! Sugeeee!”.

É um ciclo de aprendizado. Você fala, se escuta e pratica. Você fala, te corrigem. Você tem que “girar” esse ciclo mais vezes, aumentar o tamanho Até que um dia você percebe que “já está lá”. Quando esse momento chegar, nem será um fardo você falar errado. É normal para você falar e melhorar. Estará falando certo.

Cebolinha é elano que se aprende
Cebolinha fala “elado” e ainda pegou a Mônica versão mangá

Tem uma frase que carrego comigo: Better done than perfect. “Melhor feito do que perfeito”. Se você encarar a o erro como uma falha, estará acabado. Mas se você entender que é um aprendizado, irá longe. Não seja o seu próprio inimigo.

Caso tenha alguma dúvida, assista este vídeo que gravei falando sobre o assunto:

 

Parabéns! Ao ler esse texto, você acaba de aumentar 1 nível de fluência 🙂

Proficiência
100%

Gostou? Junte-se a mais de 1100 estudantes inteligentes de japonês e receba atualizações de artigos e dicas imperdíveis para melhorar a sua fluência no japonês!

 

Ah, compartilhe e ajude este artigo chegar às outras pessoas. Fará uma GRANDE diferença para mim. Arigatou 🙂

Comente o que você achou do artigo para continuar o papo sobre esse assunto!

Nipobrasileiro arretado de Recife. Fundador do Kotobá – Japonês Simples! Acredita que a mudança vem pelo empoderamento das pessoas. Gosta de café, livros e passear de skate.

  • Ahhhh que post amorzinhoo!!! ? é exatamente esse meu problema; eu não falo, só consigo me comunicar em japones escrevendo, e quando escrevo nao tenho medo de errar pq sei que vao me corrigir, mas nunca me permiti fazer isso FALANDO ?. Vou realmente fazer isso!!! Nem que seja sozinha no começo, ou fazendo vídeos para mim mesma. Arigatougozaimasu ❤️

  • Arigatou, Juliana san! Fico feliz que tenha se motivado a falar mais 🙂

  • Priscila Yamaguchi

    Ai, como é bom ler isso. Quer dizer, não é como se essa informação não estivesse dentro de mim conscientemente. Mas é tão difícil aplicar no dia a dia. Estou no Japão agora e já perdi as contas de quantas vezes travei por simples medo de errar. Domo arigatou!

  • Que bom que te motivou um pouco mais, Priscila! Boa sorte no Nihon 🙂 PS: No podcast da gente, tem como aprender expressões do cotidiano em diversas situações. Dá uma olhada!