Fale como um japonês nativo

Conhecendo e entendendo as partículas do japonês


As partículas do japonês, fazem parte da gramática da língua japonesa. Auxiliam e modificam os verbos, os substantivos, os adjetivos ou as próprias sentenças. Carregam com si várias funções, como expressar a intenção de que fala ou escreve.

Mais uma vez falando sobre gramática, mas não é bem isso meu caro amigo. Aqui estou falando sobre dominar o japonês e falar como um nativo utilizam a língua japonesa nas terra dos mestres das katanas. Não adianta apenas dominar o conhecimento, mas temos que aprender a aplicá-lo.

Minha formação como estudante de japonês se deu com base na gramática por um bom tempo. Nos meus dois primeiros anos eu estudei bastante para aprender as regras que ditam o japonês, a forma da escrita e o que rege a ordem. Contudo, aprendi com o tempo que focar apenas na gramática é um erro… e dos grandes. Precisamos primeiramente entender o que estamos estudando, saber como é usado e quais são as regras que seguimos – para até mesmo entender quais podemos quebrar. Uma combinação para a maestria da língua japonesa.

Ao infinito e além!

As partículas do Japonês

Antes de começar: você sabe dizer o que elas são?

Essa é a primeira pergunta que eu faço, pois antes de continuar precisamos saber pelo menos o que estamos lendo sobre. As partículas são algo bem único do japonês. Seria muito complicado tentar encaixar elas no nosso português. Inclusive acredito que isso criaria muito debate, já que algumas carregam o sentido das nossas preposições, outras o verbo “ser” e para piorar a contradição, chamadas de sufixos por algumas pessoas. Para não criar essa discórdia e o desentendimento, vamos chama-las apenas de partículas.

Não se desespere! Irei te ajudar

Familiarizando

As partículas são conhecidas como joshi 助詞 no japonês. Não são tantas quanto eu imaginei que seriam, mas são um bocado. A boa notícia é que poucas são usadas no dia a dia e a maioria é uma junção da outra. Infelizmente não tenho como explicar todas elas neste texto, já que algumas precisam de explicações mais complexas, o que deixaria o texto muito longo.

A exceção da leitura

De todas, decidi começar pela mais comum, a mais conhecida e claro, a exceção. As partículas são lidas de acordo com o hiragana, como qualquer palavra no japonês, mas existe uma exceção. Para você que não conhece muito bem as leituras japonesas, o hiragana tem como leitura “ha”. No entanto, quando este hiragana passa a ser usado como partícula, a leitura dele é modificada para “wa”. Um exemplo bom pode ser visto na seguinte frase:

Veja também:  Aula 1: 3 mitos sobre bolsa de estudos no Japão | JLPT DESMISTIFICADO

わたしの   ははは   ブラジルじんです —— watashi no haha “wa” burajiru-jin desu

Tradução: Minha mãe é brasileira

Você percebe que a palavra mãe, haha はは, é escrita e lida de acordo com o hiragana, mas o terceiro é a partícula e ela é lida como “wa”. Ai você pensa que isso pode complicar as pessoas, imagina se por acaso a palavra que segue “mãe” e “wa” começasse com também. Como saber? Eis que entra a importância do kanji meu amigo. Veja a mesma frase escrita com kanji: 私の母はブラジル人です.

Ficou bem mais fácil de diferenciar ne? Se quiser saber mais sobre kanji, tenho três textos que podem te ajudar, é só clicar: para iniciantes, para amá-los e para dominá-los.

Kanji e a receita dos radicais

Como usar

Vamos continuar e entender um pouco mais sobre a função da partícula. Preciso te avisar que cada partícula tem uma função diferente. Pode até parecer que algumas delas são iguais, mas em algo são diferentes, garantido. Vamos usar a frase que acabei de criar como exemplo para entender duas partículas, a e a . Vou aproveitar essas duas pois são as primeiras que eu aprendi e são bem simples de compreender para quem está começando.

Partícula ha

Acho fantástica esta partícula. A função dela é indicar o sujeito da oração, sobre quem se está falando ou quem irá realizar a ação. No caso do exemplo acima quem está falando sou eu, mas sobre quem estou falando? Sobre minha mãe. Logo a seguir é o que define o estado dela, se estou falando sobre alguma ação que ela está fazendo ou sobre como ela é. Quase como o verbo “ser”.

Veja também:  O atual cenário do estudo da língua japonesa no Brasil

わたしの  ははは  ブラジルじんです —- Minha mãe é brasileira.
わたしの  ははは  やさしいです —- Minha mãe é gentil.
わたしの  ちちは  くるまきです —- Meu pai gosta de carros.
(O sujeito)は(falando sobre ele)

Partícula no

Outra simples de começar a estudar é a partícula no. Você pode perceber que ela aparece em vários tipos de partículas o que faz com que ela seja bem complexa e que tenha mais de um significado. Mas irei apresentar pra você a forma iniciante com qual ela é apresentada ao estudante. Como partícula de “pertencimento”. Como a preposição “de”  do português. Vamos para o exemplo da minha mãe.

わたし  はは  ブラジルじんです —- Minha mãe é brasileira.

Podemos ver que depois da palavra “eu” watashi (私) segue a partícula no e logo em seguida aparece haha (母). Isto indica que estou falando da “minha mãe” = 私 母. Se estivesse escrito assim por exemplo “watashi no kuruma” a tradução seria “o meu carro” já que kuruma quer dizer carro. Modificando o exemplo original, mas seguindo o que aprendemos:

ヒロ  ちち  日本人にほんじんです —- hiro no chichi wa nihonjin desu
O pai do hiro é japonês.

Parabéns pela conquista 😉

Extra – leitura

Nem todos percebem, mas quando estamos escrevendo em japonês para estudantes separamos um pouco as palavras. Contudo, não em qualquer lugar. A final, as palavras na escrita japonesa não são separadas, vem uma atrás da outra. Então, por que separamos? Separamos para facilitar a leitura e para ensinar a falar. Sim, pra falar também facilita. É por causa disso que a separação é sempre feita logo depois da partícula.

Veja também:  O festival das estrelas: Tanabata 【七夕】

わたしの はははブラジルじんです

わたし<pausa>はは<pausa>ぶらじるじんです

Isto acontece porque a pronúncia da partícula segue imediatamente depois da última palavra e não no início da próxima. Então, sempre que você for dar uma pausa pra respirar ou armar o suspense, use a partícula como referência.

Extra! Extra! Olha ai a dica!

Extra – tipos de partículas.

Como eu disse antes, existem vários tipos de partículas e varias modificações e junções. Como não tive como explicar todas, vou deixar uma lista basica pra você que não gosta de perder tempo e já quer dar uma olhada:

Partículas de marcação 【格助詞 kaku-joshi
が、の、を、に、へ、と、で、から、より
Marcações paralelas 【並立助詞 heiritsu-joshi
か、の、や、に、と、やら、なり、だの
Encerramento de sentenças 【終助詞 shū-joshi
か、の、や、な、わ、とも、かしら
Partículas de interjeição 【間投助詞 kantō-joshi
さ、よ、ね
Partículas adverbiais 【副助詞 fuku-joshi
ばかり、まで、だけ、ほど、くらい、など、なり、やら
Partículas de ligação 【係助詞 kakari-joshi
は、も、こそ、でも、しか、さえ、だに
Partículas conjuntivas ou subjuntivas 【接続助詞 setsuzoku-joshi
や、が、て、のに、ので、から、ところが、けれども
Partículas frasais 【準体助詞 juntai-joshi
の、から

Estes são os tipos e as partículas mais comuns e usadas na língua japonesa. Existem outras? Sim, provavelmente existem algumas que eu nem sequer ouvi falar ou algumas que nem são mais usadas. Dominando as principais mais usadas, você vai tirar de letra esse desafio.

Espero que você tenha gostado do texto! Me conta lá nos comentários quais são tuas dificuldades com partículas e quem sabe eu não faço mais textos pra esclarecer as outras.

Parabéns! Ao ler esse texto, você acaba de aumentar 1 nível de conhecimento 🙂

Conhecimento
100%

Gostou? Junte-se a mais de 1500 estudantes inteligentes de japonês e receba atualizações de artigos e dicas imperdíveis para melhorar a sua fluência no japonês!

 

Ah, compartilhe e ajude este artigo chegar às outras pessoas. Fará uma GRANDE diferença para mim. Arigatou 🙂

 

Psicólogo de formação, Já morou em Argentina e Chile mas foi na cultura Japonesa que se apaixonou. Co-fundador do canal culinário e cultural, Japa na Chapa. Tem como autor favorito da literatura japonesa Yasunari Kawabata.